Como não entrar em pânico no fim do semestre

Todo semestre, todo mundo faz as mesmas coisas. A gente diz que dessa vez vai ser diferente, não vamos faltar aulas, vamos fazer tudo dentro do prazo, não vamos deixar nada pra última hora. No segundo mês, é claro, tudo já foi pelos ares e você de repente até trancou algumas matérias que viu que não iam ter jeito mesmo.

A insegurança no último mês do curso é inevitável. A lista de trabalhos e provas por fazer fazem parecer que a gente não sabe nada de nada e o desespero acaba atrapalhando mais do que qualquer outro fator. Mas calma, dá pra contornar isso, e nem é muito difícil. Você pode fazer várias coisas para se sentir mais em controle, então aqui vão algumas técnicas pra você tentar.

Continuar lendo

O problema com a inspiração (OU: voltei)

Você provavelmente achou que o bloguinho tinha morrido, tadinho. Mas não morreu. Quase quatro meses depois (nossa, QUATRO MESES) eu voltei, com um post que é sim pertinente ao tema mas também ao lapso esquisito que tivemos nesse período.

A semana do bullet journal (que agora é realmente uma patente, tipo no poo, infelizmente) não foi uma ideia tão boa a médio prazo. Eu fiquei com um pouco de raiva de ter tido que postar quando eu não tinha nada pra dizer e admito que fiz alguns posts bem sem vontade, masss isso mudou. Espero. Enfim. Vamos por partes.

Continuar lendo

As minhas resoluções para 2017

Como eu falei ontem, eu sou uma grande defensora das resoluções de ano novo, desde que elas sejam usadas da maneira correta. Esse é o meu terceiro ano levando as resoluções mais a sério e até agora eu consegui atingir ou avançar significativamente nas minhas metas em todas as vezes que eu tentei.

Pra servir de exemplo de como aplicar os 5 passos pra realmente cumprir suas resoluções (e também pra eu ter uma cobrança extra na hora que a motivação falhar), vou deixar abaixo a minha listinha pra 2017.

Continuar lendo

5 passos para realmente cumprir suas resoluções de fim de ano

“Novo ano, novo começo”, não é isso que a gente vive falando? Especialmente depois de um ano tão difícil quanto 2016, queremos acreditar no clichê dos novos começos e da oportunidade de começar do zero. Isso se repete ao longo dos meses e das semanas em menor escala, porque parece que é mais fácil começar algo com a renovação de um ciclo. Na mudança de ano, então, idealizamos tudo que queremos mudar e fazemos as tais resoluções, geralmente pra nunca cumprir.

Continuar lendo

Bullet Journal, pt. 5 – Hacks

Chegamos ao fim da semana do bullet journal, então é hora de falar sobre os hacks. Hacks, como eu falei no primeiro post, são todas as modificações da montagem original. A montagem simplificada, por exemplo, é um hack.

Os hack são super fáceis de achar por causa da natureza essencialmente colaborativa do bullet journal, e é praticamente impossível contar quantos existem. Eu separei 5 fáceis de fazer pra você começar a explorar essa parte do bullet journal. Ainda pretendo falar mais sobre hacks no futuro, então essa é só uma base pra começar.

Continuar lendo

Bullet Journal, pt. 4 – Customização acessível

Se você já tem a base pra montar seu bullet journal ou já mantém um há algum tempo, você pode sentir vontade de levar ele além do básico. Como a internet está cheia de modificações e decorações de todos os tipos, é muito fácil achar inspiração pra customizar sua agenda.

Mesmo assim, como a maioria das pessoas falando sobre o assunto são americanos com bastante acesso a marcas e materiais que não temos no Brasil ou que são muito caros por aqui, pode ficar parecendo que não dá pra fazer nada legal com o seu caderno. Felizmente, isso não é verdade. Enquanto é legal poder investir em materiais extras no futuro simplesmente pelo apego que você desenvolve pelo seu bullet journal, você não precisa de nada caro ou importado pra deixar sua agenda linda.

Continuar lendo

Bullet Journal, pt. 3: Mitos e manutenção

Apesar de já ter falado um pouco sobre isso nos dois primeiros posts da série, o que mais segura as pessoas na hora de fazer um bullet journal são os mitos que foram criados ao longo do tempo em volta desse método. Com a comunidade online de organização e estilo de vida sendo composta majoritariamente por pessoas com bastante dinheiro e tempo livre pra dedicar às suas agendas, fica parecendo que não dá pra ser bom nisso se você não tiver as mesmas condições.

No post de hoje vou abordar alguns mitos diretamente, além de dar dicas pra facilitar a manutenção do seu caderno. A manutenção também surge muito como ponto de preocupação antes de começar, principalmente por causa desses mitos, então achei que fazia sentido falar sobre os dois no mesmo lugar.

Continuar lendo