Bullet Journal, pt. 5 – Hacks

Chegamos ao fim da semana do bullet journal, então é hora de falar sobre os hacks. Hacks, como eu falei no primeiro post, são todas as modificações da montagem original. A montagem simplificada, por exemplo, é um hack.

Os hack são super fáceis de achar por causa da natureza essencialmente colaborativa do bullet journal, e é praticamente impossível contar quantos existem. Eu separei 5 fáceis de fazer pra você começar a explorar essa parte do bullet journal. Ainda pretendo falar mais sobre hacks no futuro, então essa é só uma base pra começar.


1. Registro semanal (weekly log)

Ao invés da separação por dias, sem compromisso de escrever todo dia, algumas pessoas preferem fazer registros semanais. Nessa montagem, você “desenha” a semana toda de uma vez, deixando espaços designados pra cada dia da semana pra que uma semana ocupe sempre duas páginas. Essa montagem pode incluir mais hacks ou não.

Existem infinitas maneiras de montar um registro semanal, e você pode ver alguns exemplos desse hack aqui: 1, 2, 3, 4

2. Registro de despesas

Lembra quando eu falei que sempre sobra espaço no registro mensal, já que ele é super básico? Muita gente aproveita esse espaço pra registrar os gastos do mês. É bem simples: basta adicionar uma coluna ao lado ou embaixo das tarefas do mês.

O objetivo, a princípio, é anotar todos os gastos do mês. Dependendo do seu objetivo, você pode adaptar isso pra funcionar melhor pra você, adicionando ou removendo informações. Por exemplo, você pode anotar também o dinheiro que você recebeu, como você gastou aquele dinheiro (no cartão, em espécie) ou em que você gastou (comida, compras).

Esse hack é super útil pra quem quer entender melhor como está lidando com o dinheiro, pra depois mudar esses hábitos.

3. Escrever de trás pra frente

Calma, não é pra escrever as palavras ao contrário, isso não teria muito propósito. Se trata na verdade de usar as últimas páginas do seu caderno ao mesmo tempo que você usa ele normalmente.

Nessa montagem, as páginas da frente, como usamos normalmente os cadernos, seriam usadas para os registros mensais e diários. Ao mesmo tempo, as páginas de trás seriam usadas para as coleções, deixando elas mais fáceis de achar.

4. Código por cores

Em adição à chave, você pode ter cores que adicionem significado a uma tarefa ou anotação, pra que elas sejam mais facilmente reconhecíveis. Por exemplo, você pode separar suas tarefas pessoais, da faculdade e do trabalho por cor, ou separar suas anotações em ideias, coisas pra pesquisar, etc por cor.

Você também pode separar seus meses ou coleções por cor, mais pra colorir um pouco as coisas do que pra adicionar significado.

5. Integração a outros sistemas

O bullet journal, por ser tão adaptável e customizável, pode ser integrado a outros métodos ou ser dividido em vários métodos. O método GTD, por exemplo, requer um lugar pra esvaziar a mente e um sistema de catalogação. O bullet journal pode ajudar em ambas as fases, ou ainda ser usado como um complemento adaptado do método.

No caminho contrário, você pode usar dois cadernos ou outros complementos pro seu bullet journal. Por exemplo, se você tem um caderno com páginas insuficientes pro ano todo, você pode ter um outro caderno só pra coleções e adicionais, e usar o bullet journal principal só pros registros mensais e diários. Se você preferir a ideia de ter um caderno “limpo”, sem muitos adicionais e anotações, você pode ter um caderno de bolso pra usar de rascunho pras suas anotações e ideias.

Adicionar mais cadernos ao sistema obviamente complica um pouco as coisas, além de desviar da ideia central do método, que é reunir tudo em um lugar só. Mesmo assim, se você achar que é a opção mais válida pra você, por que não tentar?


É isso, chegamos ao final da série. Mas essa foi só uma introdução ao maravilhoso mundo do bullet journal, então vocês ainda vão ouvir muito sobre ele por aqui, principalmente sobre os hacks. Alguns são mais complicados e por isso preferi deixar eles pra depois, em posts individuais, mas isso fica pro futuro.

Espero que a série tenha ajudado você a começar o seu bullet journal ou aprender um pouco mais sobre o método. Se você gostou da série ou foi motivado por ela, por favor me conte!! Se não gostou e achou que faltou alguma coisa, também me conte. Se você tem um hack favorito que não apareceu na lista eu também quero saber.

Enquanto isso, um feliz 2017. Que ele seja o mais tranquilo o possível considerando as circunstâncias e que todos nós cresçamos juntos, sempre ajudando um ao outro.


Parte 1 – Introdução
Parte 2 – Tutorial de montagem
Parte 3 – Mitos e manutenção
Parte 4 – Customização acessível

Anúncios

4 comentários sobre “Bullet Journal, pt. 5 – Hacks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s